Universo da Bola

com Enivaldo Eiras


Estamos todos ainda estarrecidos com o que aconteceu em Oruro. Uma criança perdeu a vida dentro de um estádio de futebol. Mas chama a atenção a declaração do presidente corintiano Mario Gobi: “ Acidente acontece “ , disparou o ex-delegado de polícia.
Claro que acidentes acontecem, o que estranha foi a postura dos dirigentes corintianos logo após a punição imposta pela Conmebol. Porque logo após a chegada da delegação da Bolívia, o clima era de total luto e de solidariedade a família de Kevin.
Mas bastou mexer nos bolsos para que toda consternação virasse revolta. Pronto, acabou o amor pelo boliviano morto. Parece que ele foi o culpado de tudo. E foi aí que Mario Gobi pronunciou esta frase infeliz.
Mas o pior estava ainda por vir. Como na maioria dos crimes cometidos no Brasil, precisava a presença de um menor para assumir tudo. E ele logo apareceu. Chamou a atenção o advogado de defesa tentando incriminar seu cliente em vez de defendê-lo. Geralmente é assim, os advogados tentam a todo custo inocentar suas vítimas, mas neste caso ele mesmo já estava sentenciando o menor e acusando-o do crime.
No dia 27/02 o Corinthians enfrentou o Millionarios, onde a torcida não pôde comparecer, exceto quatro torcedores, que através de uma liminar na justiça comum puderam assistir ao jogo. Quanto a imprenssa não houve restrição para acompanhar a partida e o jogo foi transmitido para a TV, contrariando algumas especulações. O Timão venceu o jogo por 2 a 0 e poderia ter sido muito mais e os jogadores sentiram muita falta da fiel torcida.
O que chamou muito a atenção também foi à ala corintiana da imprensa tentando a todo custo livrar o time da punição. Tá certo que a Confederação Sulamericana nunca foi de punir nada, mas chega uma hora que este descaso tem que acabar. Mas infelizmente para o Corinthians parece que as coisas estão mudando agora. Sempre tem que ter uma tragédia para que as autoridades tomem uma providência.
Como disse, não sei o que deu tudo isso, mas os interesses envolvidos com a participação do Corinthians na Libertadores são enormes. Cifras milionárias estão em jogo. A diretoria corintiana contava com uma arrecadação de 330 milhões para esta temporada. A Globo conta com a audiência da sua principal vitrine para alavancar no Ibope.
Pensando nisso a Globo não pensou duas vezes em exibir com exclusividade a confissão do menor, assim como livrou a cara do Ronaldo Fenômeno no episódio com os travestis, como recuperou a imagem do Neymar no atrito com o Dorival Junior e também a entrevista salvadora com o Adriano Imperador. Nos outros casos a toda poderosa foi muito bem, mas neste episódio do menor para livrar a cara dos membros das organizadas presos lá na Bolívia, faltou um pouco mais de inspiração e teledramaturgia. O presidente corintiano causou menos efeito negativo com a frase título dessa coluna. Lamentável demais.

Estamos todos ainda estarrecidos com o que aconteceu em Oruro. Uma criança perdeu a vida dentro de um estádio de futebol. Mas chama a atenção a declaração do presidente corintiano Mario Gobi: “ Acidente acontece “ , disparou o ex-delegado de polícia.Claro que acidentes acontecem, o que estranha foi a postura dos dirigentes corintianos logo após a punição imposta pela Conmebol. Porque logo após a chegada da delegação da Bolívia, o clima era de total luto e de solidariedade a família de Kevin.Mas bastou mexer nos bolsos para que toda consternação virasse revolta. Pronto, acabou o amor pelo boliviano morto. Parece que ele foi o culpado de tudo. E foi aí que Mario Gobi pronunciou esta frase infeliz.Mas o pior estava ainda por vir. Como na maioria dos crimes cometidos no Brasil, precisava a presença de um menor para assumir tudo. E ele logo apareceu. Chamou a atenção o advogado de defesa tentando incriminar seu cliente em vez de defendê-lo. Geralmente é assim, os advogados tentam a todo custo inocentar suas vítimas, mas neste caso ele mesmo já estava sentenciando o menor e acusando-o do crime.No dia 27/02 o Corinthians enfrentou o Millionarios, onde a torcida não pôde comparecer, exceto quatro torcedores, que através de uma liminar na justiça comum puderam assistir ao jogo. Quanto a imprenssa não houve restrição para acompanhar a partida e o jogo foi transmitido para a TV, contrariando algumas especulações. O Timão venceu o jogo por 2 a 0 e poderia ter sido muito mais e os jogadores sentiram muita falta da fiel torcida.O que chamou muito a atenção também foi à ala corintiana da imprensa tentando a todo custo livrar o time da punição. Tá certo que a Confederação Sulamericana nunca foi de punir nada, mas chega uma hora que este descaso tem que acabar. Mas infelizmente para o Corinthians parece que as coisas estão mudando agora. Sempre tem que ter uma tragédia para que as autoridades tomem uma providência.Como disse, não sei o que deu tudo isso, mas os interesses envolvidos com a participação do Corinthians na Libertadores são enormes. Cifras milionárias estão em jogo. A diretoria corintiana contava com uma arrecadação de 330 milhões para esta temporada. A Globo conta com a audiência da sua principal vitrine para alavancar no Ibope.Pensando nisso a Globo não pensou duas vezes em exibir com exclusividade a confissão do menor, assim como livrou a cara do Ronaldo Fenômeno no episódio com os travestis, como recuperou a imagem do Neymar no atrito com o Dorival Junior e também a entrevista salvadora com o Adriano Imperador. Nos outros casos a toda poderosa foi muito bem, mas neste episódio do menor para livrar a cara dos membros das organizadas presos lá na Bolívia, faltou um pouco mais de inspiração e teledramaturgia. O presidente corintiano causou menos efeito negativo com a frase título dessa coluna. Lamentável demais.


 

EM TEMPO: Nunca imaginei que falaria isto, mas acho que o ciclo de Muricy Ramalho no Santos está no fim. O descontentamento da diretoria do clube e também do Comitê Gestor é grande. Até parte da torcida que acompanha os jogos no estádio está contrariada com o vitorioso e honesto treinador.

Na realidade o grande trabalho de Muricy no Santos foi a conquista da Libertadores a dois anos atrás. Chegou com a equipe montada já, acertou a defesa, deu padrão de jogo e ganhou jogando um futebol envolvente e determinado.

Mas acabou por aí, depois disso veio a goleada para o Barça e o time nas mãos de Muricy nunca mais se acertou. Foram vários vexames depois disto, o que causou todo este descontentamento.

Tenho acompanhado todos os jogos do Santos há algum tempo, e posso dizer que este pessoal tem razão. O time está sem esquema tático faz tempo. A Neymardependência é gritante. Muricy não consegue mudar um resultado sequer no vestiário nos intervalos. E a estratégia e a improvisação junto com a visão de jogo é que determina um grande treinador.

É uma pena isso, por se trata de um dos melhores caráteres no mundo do futebol, bem diferente de treinadores de procedimento duvidoso como Luxemburgo e outros. Muricy é sincero, olha nos olhos dos atletas com franqueza, mas em nenhum momento vi algum atleta sair em defesa do técnico.

Pelo contrário, alguns andam reclamando do constante mau humor do treinador a boca pequena pela imprensa. Principalmente os jovens valores do Peixe. A reclamação maior é que o técnico tem muita paciência com jogadores vindos de fora, dá chance atrás de outra, coisa que não acontece com os jovens valores.

Ano passado Muricy teve problemas de relacionamento com os jovens promissores Felipe Anderson e Vitor Andrade, chamando-os de “eterna promessa e projeto de jogador”.

Todos sabem que o DNA santista sempre foi os jovens valores, todos na Vila querem que o treinador aproveite os atuais campeões da Copinha, mas isso não vem acontecendo, o que só aumentou o descontentamento de todos.

O problema é quem vai substituir o treinador em uma possível demissão. Já estão falando em Paulo Autuori que estava no Catar e já declarou que está voltando para o Brasil. Todos os outros nomes já estão devidamente empregados, ficando o clube sem uma opção decente.

Espero muito que em se concretizando a demissão, a diretoria santista não cometa a atitude de nos infelicitar com a contratação de Mano Menezes. Aí seria demais para os corações já apertados e carentes dos santistas.




PRA MEDITAR: “Tu, Senhor, guardarás em perfeita paz aquele cujo propósito esta firme, porque em Ti confia. ( Isaías 26.3 )






Nova Enfoque
© 2017 - Todos os direitos reservados | Nova Enfoque
VISION