Inseminação artificial em equinos

Quais as vantagens?

O conceito de inseminação artificial refere-se ao processo de deposição do sêmen no sistema genital feminino, através de manipulação artificial, e no momento adequado, visando à fertilização do óvulo. Este sêmen, colhido artificialmente, por diferentes métodos, segundo a espécie é diluído ou mesmo utilizado "in natura", preservando suas características fecundantes, de modo que seja possível inseminar um número máximo de animais com um só ejaculado.

Atualmente todas as raças de eqüinos que se utilizam desta técnica exigem a verificação de parentesco para que possa ser efetuado o registro de um animal no Serviço de Registro Genealógico, o que é controlado e regulamentado pelo Ministério da Agricultura visando preservar a veracidade das informações constantes nos pedigrees.

Para que a inseminação artificial na espécie eqüina, assim como em outras espécies, tenha o seu sucesso garantido é importante que sejam observadas algumas etapas: material genético disponível, ausência de características indesejáveis, principalmente as de cunho genético, manejo nutricional e sanitário, bem como uma boa equipe técnica, com amplo domínio dos aspectos ligados a fertilidade e tecnologia do sêmen, sem os quais, torna-se difícil usufruir os benefícios desta biotécnica da reprodução.

Principais Vantagens da Inseminação Artificial

a) Redução dos riscos de disseminação de doenças sexualmente transmissíveis, pois o contato sexual direto entre garanhões e éguas reprodutoras é evitado.

b) Aumento dos índices de fertilidade, devido a um maior controle sobre a qualidade do sêmen utilizado e também sobre a sanidade reprodutiva das éguas, resultando no acréscimo da eficiência reprodutiva.

c) Acelerar o processo de melhoramento genético das raças. Em um período normal de estação de monta, através da monta natural, um garanhão poderia cobrir um número máximo de 80 éguas, enquanto através da Inseminação Artificial poderia fecundar um número muito maior, chegando até 300 éguas.

Um garanhão de alto valor zootécnico, com qualidades devidamente comprovadas pode, dessa maneira, disseminar seus caracteres desejáveis muito rapidamente, constituindo uma grande vantagem no que diz respeito ao melhoramento genético.

d) Reduz a possibilidade de injúrias para a égua e o garanhão.

e) Permite o uso de garanhões que tenham desenvolvido hábitos deficientes de cobertura ou que apresentem lesões limitantes (claudicações).

f) Permite a identificação de problemas reprodutivos.

g) Permite o uso de éguas impossibilitadas para a monta natural.

h) Permite o uso de garanhões que apresentam sêmen de qualidade inferior.

 

Fonte: http://www.abqm.com.br/






Nova Enfoque
© 2017 - Todos os direitos reservados | Nova Enfoque
VISION