As principais doenças que atacam os cavalos

Saiba quais são e como combater essas doenças

 

Equinos adquirem ao longo de suas vidas uma série de enfermidades e disfunções provenientes de vírus e bactérias diversas. Entretanto, algumas dessas doenças podem ser evitadas se métodos preventivos forem tomados no tempo correto.
Por exemplo, amamentar os cavalos recém-nascidos com a maior quantidade de colostro possível, durante as 36 primeiras horas de vida, aumenta sua imunidade passiva. Assim como o uso de vacinas mostra-se uma forma eficiente para evitar doenças provindas de bactérias ou vírus comuns.
A higienização das instalações onde os animais vivem também proporciona maior bem-estar aos cavalos sendo, portanto, importante desinfetá-las frequentemente. Dessa forma, é preciso limpar e desinfetar o local, pelo menos duas vezes por semana, sobretudo durante surtos de doenças.
Combater periodicamente carrapatos, moscas, mosquitos e demais ectoparasitas, fazendo pulverização com inseticidas, e realizar periodicamente exames de fezes, a fim de verificar a presença de endoparasitos, por exemplo, são outros métodos eficientes para combater doenças.
Doenças essas que podem causar desde um simples desconforto ao animal ou até mesmo o seu sacrifício. Confira abaixo, uma relação das principais enfermidades que acometem os equinos.
Cólica equina
Proveniente de doenças no aparelho digestivo ou outros órgãos, as cólicas são classificadas como verdadeira ou falsa de acordo com seus sintomas. As verdadeiras causam dores na região intestinal e estomacal, resultando em uma defecação anormal, enquanto a falsa atinge principalmente o peritônio baço, rins e outros órgãos internos;
Pode ser tratado com a aplicação intravenosa de um frasco inteiro de Sedecol e mais 10 ml de Banamine durante 10 dias.
Influenza equina
Transmitida por um vírus, a doença ocorre devido ao contato de animais sadios com animais enfermos. Similar à gripe humana, a Influenza equina pode ser chamada também de tosse ou gripe cavalar, sendo comum em ambientes com a presença de vários animais;
Caso seja detectado ainda no início apenas com uma dosagem de 25ml do Borgal, pode ser tratado.
Encefalite equina
Popularmente chamada de falsa raiva ou doença de Aujesky, a encefalite é causada por vírus que atacam o sistema nervoso central do animal, causando-lhe perturbações e sintomas graves, como visão comprometida e perda de peso;
Anemia infecciosa
Também causada por vírus, essa doença recebe o nome ainda de febre dos pântanos e é capaz de atingir cavalos de todas as idades, causando febre alta, abatimento e debilidade das patas, sendo transmitida via mosquitos, mutucas e varejeiras. Uma maneira de prevenir a anemia é com a aplicação do Phenodral. Para todas indicações de tratamento consulte um  médico veterinário caso os sintomas persistam.

Equinos adquirem ao longo de suas vidas uma série de enfermidades e disfunções provenientes de vírus e bactérias diversas. Entretanto, algumas dessas doenças podem ser evitadas se métodos preventivos forem tomados no tempo correto.

Por exemplo, amamentar os cavalos recém-nascidos com a maior quantidade de colostro possível, durante as 36 primeiras horas de vida, aumenta sua imunidade passiva. Assim como o uso de vacinas mostra-se uma forma eficiente para evitar doenças provindas de bactérias ou vírus comuns.

A higienização das instalações onde os animais vivem também proporciona maior bem-estar aos cavalos sendo, portanto, importante desinfetá-las frequentemente. Dessa forma, é preciso limpar e desinfetar o local, pelo menos duas vezes por semana, sobretudo durante surtos de doenças.Combater periodicamente carrapatos, moscas, mosquitos e demais ectoparasitas, fazendo pulverização com inseticidas, e realizar periodicamente exames de fezes, a fim de verificar a presença de endoparasitos, por exemplo, são outros métodos eficientes para combater doenças. Doenças essas que podem causar desde um simples desconforto ao animal ou até mesmo o seu sacrifício. Confira abaixo, uma relação das principais enfermidades que acometem os equinos.

Cólica equina

Proveniente de doenças no aparelho digestivo ou outros órgãos, as cólicas são classificadas como verdadeira ou falsa de acordo com seus sintomas. As verdadeiras causam dores na região intestinal e estomacal, resultando em uma defecação anormal, enquanto a falsa atinge principalmente o peritônio baço, rins e outros órgãos internos;Pode ser tratado com a aplicação intravenosa de um frasco inteiro de Sedecol e mais 10 ml de Banamine durante 10 dias.

Influenza equina

Transmitida por um vírus, a doença ocorre devido ao contato de animais sadios com animais enfermos. Similar à gripe humana, a Influenza equina pode ser chamada também de tosse ou gripe cavalar, sendo comum em ambientes com a presença de vários animais;Caso seja detectado ainda no início apenas com uma dosagem de 25ml do Borgal, pode ser tratado.

Encefalite equina

Popularmente chamada de falsa raiva ou doença de Aujesky, a encefalite é causada por vírus que atacam o sistema nervoso central do animal, causando-lhe perturbações e sintomas graves, como visão comprometida e perda de peso;

Anemia infecciosa

Também causada por vírus, essa doença recebe o nome ainda de febre dos pântanos e é capaz de atingir cavalos de todas as idades, causando febre alta, abatimento e debilidade das patas, sendo transmitida via mosquitos, mutucas e varejeiras. Uma maneira de prevenir a anemia é com a aplicação do Phenodral. Para todas indicações de tratamento consulte um  médico veterinário caso os sintomas persistam.

 

Fonte: http://www.agroline.com.br/




Nova Enfoque
© 2017 - Todos os direitos reservados | Nova Enfoque
VISION