Estadual Paulista, o desespero da Globo!

Por Enivaldo Eiras

 

Estamos na final de mais um campeonato paulista, e novamente e pela sexta vez seguida o Santos esta na final com o Ituano. Se a final fosse Santos e Palmeiras já seria um desespero total para a Globo, com a presença de um clube pequeno então, esse desespero é ainda maior. Isto porque Santos e Palmeiras são os clubes grandes paulista que menos dão audiência pra a Globo, e não é a toa que estão sem patrocínio master na camisa faz tempo. O Santos então, finalista do torneio e amarga um ano sem patrocínio master. Como uma empresa vai pagar bem para ter seu nome na camisa de um time que é pouco mostrado na TV?  E é pouco mostrado porque não trás audiência para quem interessa. Por isso o desespero da diretoria santista que já adiantou boa parte das cotas de TV dos próximos anos. E o mesmo acontece com o Palmeiras, e pior agora que ficou de fora da final, sendo que seu presidente Paulo Nobre já desembolsou quase 100 milhões do próprio dinheiro para socorrer dívidas palmeirenses.
E para desespero de todos, já foi anunciado que a fórmula de disputa para 2015 será a mesma. Mesmo diante da queda drástica de audiência e de público. São os presidentes dos times pequenos que decidem a eleição, eles querem os grandes clubes visitando suas cidades, para isso dão o seu voto. Como querem se manter  no poder, os dirigentes da FPF mantém os absurdos 20 clubes em um estadual com tão poucas datas. A saída do Corinthians na primeira fase foi um duro golpe nas pretensões de Ibope da Globo. Só confirmou o fracasso do torneio. No Morumbi no jogo eliminatório foram apenas 16 mil pessoas, na Vila Belmiro em outro jogo eliminatório foram apenas 10 mil pessoas. Em Ribeirão Preto então o público nem foi divulgado. Isso dentro de campo, fora dele a Globo amarga pífia audiência não só no Paulistão mas em todos estaduais, a insatisfação e tão grande que se comenta nos corredores da emissora a transmissão do Campeonato Espanhol. A Globo não aceitara calada a baixa audiência, e já sabe que  a queda no Ibope não passará despercebido pelos patrocinadores.
Na verdade os estaduais tem jogos que não enganam mais os telespectadores, fracos demais tecnicamente. Os clubes pequenos estão cada vez mais sem dinheiro pra investir nos elencos. Os grandes clubes vêm de campeonatos desgastantes, logo as férias dos jogadores, depois uma preparação sem ser adequada. Tudo isto faz com que os espetáculos fiquem cada vez piores.
Mas a queda de audiência e de público não se limita apenas a esses fatores, somam ainda a violência nos estádios, falta de transporte público, os horários absurdos dos jogos com partidas terminando mais de meia-noite. Sem contar os preços abusivos dos ingressos. O Bom Senso F.C ofereceu propostas concretas a CBF para salvar os estaduais contra esta combinação maldita. Mas tudo ficou engavetado como era de se esperar, isto às vésperas da Copa do Mundo...
PRA MEDITAR: “Se buscássemos o Espírito Santo como buscamos o Wi-Fi, estaríamos inexprimivelmente mais conectados com Deus!”

Estamos na final de mais um campeonato paulista, e novamente e pela sexta vez seguida o Santos esta na final com o Ituano. Se a final fosse Santos e Palmeiras já seria um desespero total para a Globo, com a presença de um clube pequeno então, esse desespero é ainda maior. Isto porque Santos e Palmeiras são os clubes grandes paulista que menos dão audiência pra a Globo, e não é a toa que estão sem patrocínio master na camisa faz tempo. O Santos então, finalista do torneio e amarga um ano sem patrocínio master. Como uma empresa vai pagar bem para ter seu nome na camisa de um time que é pouco mostrado na TV?  E é pouco mostrado porque não trás audiência para quem interessa. Por isso o desespero da diretoria santista que já adiantou boa parte das cotas de TV dos próximos anos. E o mesmo acontece com o Palmeiras, e pior agora que ficou de fora da final, sendo que seu presidente Paulo Nobre já desembolsou quase 100 milhões do próprio dinheiro para socorrer dívidas palmeirenses.E para desespero de todos, já foi anunciado que a fórmula de disputa para 2015 será a mesma. Mesmo diante da queda drástica de audiência e de público. São os presidentes dos times pequenos que decidem a eleição, eles querem os grandes clubes visitando suas cidades, para isso dão o seu voto. Como querem se manter  no poder, os dirigentes da FPF mantém os absurdos 20 clubes em um estadual com tão poucas datas. A saída do Corinthians na primeira fase foi um duro golpe nas pretensões de Ibope da Globo. Só confirmou o fracasso do torneio. No Morumbi no jogo eliminatório foram apenas 16 mil pessoas, na Vila Belmiro em outro jogo eliminatório foram apenas 10 mil pessoas. Em Ribeirão Preto então o público nem foi divulgado. Isso dentro de campo, fora dele a Globo amarga pífia audiência não só no Paulistão mas em todos estaduais, a insatisfação e tão grande que se comenta nos corredores da emissora a transmissão do Campeonato Espanhol. A Globo não aceitara calada a baixa audiência, e já sabe que  a queda no Ibope não passará despercebido pelos patrocinadores.Na verdade os estaduais tem jogos que não enganam mais os telespectadores, fracos demais tecnicamente. Os clubes pequenos estão cada vez mais sem dinheiro pra investir nos elencos. Os grandes clubes vêm de campeonatos desgastantes, logo as férias dos jogadores, depois uma preparação sem ser adequada. Tudo isto faz com que os espetáculos fiquem cada vez piores.Mas a queda de audiência e de público não se limita apenas a esses fatores, somam ainda a violência nos estádios, falta de transporte público, os horários absurdos dos jogos com partidas terminando mais de meia-noite. Sem contar os preços abusivos dos ingressos. O Bom Senso F.C ofereceu propostas concretas a CBF para salvar os estaduais contra esta combinação maldita. Mas tudo ficou engavetado como era de se esperar, isto às vésperas da Copa do Mundo...

PRA MEDITAR: “Se buscássemos o Espírito Santo como buscamos o Wi-Fi, estaríamos inexprimivelmente mais conectados com Deus!”




Nova Enfoque
© 2017 - Todos os direitos reservados | Nova Enfoque
VISION