GTC – Grupo de Teatro e Cinema há 30 anos produzindo espetáculos

por João Eiras

GTC – Grupo de Teatro e Cinema há 30 anos produzindo espetáculos

No mês de abril o GTC estará completando 30 anos e nada mais justo que a Revista Nova Enfoque prestasse homenagem a essa iniciativa cultural de nossa cidade. Criado em 1982, já produziu 54 peças e 10 curtas metragens. Iniciou com a encenação da Paixão de Cristo na Semana Santa com os pioneiros Joca de Brito, Armando Guimenti, Neusa Maria, Cidinha do Sot, Juca Moreira e Maurício de Oliveira, sob direção de João Eiras. Mais de 100 atores passaram pelos palcos do GTC. Montou mais tarde “Ponto de Partida”, de Guarnieri, “Os Dois Turrões”, de Tatiana Belink, “O Santo Milagroso”, de Lauro Cesar Muníz, “O Auto da Compadecida”, de Ariano Suassuna e “O Padre Assaltante”, de João Bittencourt.

Depois o grupo se interessou por peças de autores mineiros e originais, dando preferência para as comédias de Waldir de Luna Carneiro - “Revolução em Campina Brava”, “O Zebuzeiro”, “A Mandinga”, “O mensageiro da Fé”, “O Maluco do Morro do Esqueleto” e “A Represa”.

O GTC fez suas apresentações em Cambui, Córrego do Bom Jesus, Senador Amaral, Bom Repouso, Pouso Alegre, Ouro Fino, Alfenas, Santa Rita do Sapucaí, Itajubá, Extrema, Poços de Caldas e Belo Horizonte em Minas Gerais e no estado de São Paulo em Santa Bárbara d’Oeste, Salto e Campinas.

Em 2008 encenou a peça policial A Ratoeira de Agatha Christie. Atualmente o grupo ensaia mais uma peça policial “Seria cômico...”, de Jomar Magalhães, com estréia para 7 e 8 de maio no teatro do Paço de Cambuí, com programação em Pouso Alegre e Bragança Paulista.

 






Nova Enfoque
© 2017 - Todos os direitos reservados | Nova Enfoque
VISION