Edema de Ubere

Por Everton Pereira Costa

 

Desordem comum em vacas parturientes, de causa exata ainda não conhecida. Fisiologicamente, acredita-se que há um aumento do fluxo de chegada de sangue, diminue o fluxo de saida, aumento da pressão interna dos vasos em consequência um aumento da permeabilidade vascular e acúmulo de líquido.     
Causas: Desconforto, lesões de teto e úbere, predispõe mastites, danos permanentes no ligamento suspensório do úbere.
Problemas clínicos que juntamente podem levar à febre do leite (hipocalcemia pós parto), retenção de placenta, torção de abomaso, metrite e cetose. Problemas que fazem parte do complexo de distúrbios metabólicos do periparto.
Influências de fatores dietéticos não estão claramente definidos, porém evidências de que o consumo excessivo de Na (sódio) e K (potássio) aumentam a severidade especialmente em novilhas. Cuidados com vacas gestantes em pastejo de Alfafa.
Tratamento: 1)- Diuréticos (cuidados quanto ao leite, pois 90% é composto de água); 2)- Corticóide (cuidado na gestação, ocorre aborto); 3)- Ordenha antecipada (diminui a qualidade do colostro); 4)- Caminhar com o animal (ameniza o edema, porém pode ocorrer assadura).
Resumindo, o edema de úbere é uma entidade clínica muito comum nos rebanhos leiteiros, e apesar de não chamar muita atenção causa prejuízos diretos como perda na produção, custo de tratamento, e indiretos, levando a mastite e ao descarte precoce do animal. Lembre-se, antes de medicar seu animal, procurar um profissional Médico Veterinário.

Desordem comum em vacas parturientes, de causa exata ainda não conhecida. Fisiologicamente, acredita-se que há um aumento do fluxo de chegada de sangue, diminue o fluxo de saida, aumento da pressão interna dos vasos em consequência um aumento da permeabilidade vascular e acúmulo de líquido.     

Causas: Desconforto, lesões de teto e úbere, predispõe mastites, danos permanentes no ligamento suspensório do úbere.

Problemas clínicos que juntamente podem levar à febre do leite (hipocalcemia pós parto), retenção de placenta, torção de abomaso, metrite e cetose. Problemas que fazem parte do complexo de distúrbios metabólicos do periparto.

Influências de fatores dietéticos não estão claramente definidos, porém evidências de que o consumo excessivo de Na (sódio) e K (potássio) aumentam a severidade especialmente em novilhas. Cuidados com vacas gestantes em pastejo de Alfafa.

Tratamento: 1)- Diuréticos (cuidados quanto ao leite, pois 90% é composto de água); 2)- Corticóide (cuidado na gestação, ocorre aborto); 3)- Ordenha antecipada (diminui a qualidade do colostro); 4)- Caminhar com o animal (ameniza o edema, porém pode ocorrer assadura).

Resumindo, o edema de úbere é uma entidade clínica muito comum nos rebanhos leiteiros, e apesar de não chamar muita atenção causa prejuízos diretos como perda na produção, custo de tratamento, e indiretos, levando a mastite e ao descarte precoce do animal. Lembre-se, antes de medicar seu animal, procurar um profissional Médico Veterinário.






Nova Enfoque
© 2017 - Todos os direitos reservados | Nova Enfoque
VISION