Outono e o aumento das doenças

Com a mudança de tempo os problemas respiratórios aumentam

 

O aumento na incidência de doenças respiratórias com a chegada do outono é um alerta da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial. Segundo a entidade, os casos de problemas respiratórios aumentam em 40% nesse período e o número de atendimentos nos centros de saúde por essas causas também cresce de maneira significativa. Isso acontece porque as pessoas passam a ficar mais em ambientes fechados, em uma tentativa de protegerem-se das temperaturas em queda. Os vírus e bactérias se concentram nesses espaços, pois a circulação de ar é reduzida e isso dificulta a sua eliminação. Dessa forma, as pessoas ficam mais vulneráveis ao contato com os microorganismos.
O sistema respiratório também fica mais suscetível ao contágio de doenças respiratórias com a chegada do outono. O ar é mais ressecado nessa época e, dessa forma, não fornece umidade suficiente para os órgãos do sistema. As baixas temperaturas também diminuem os sistemas de defesa do corpo, que não consegue funcionar corretamente fora das condições climáticas a que está acostumado.
Outra característica que marca as doenças que aumentam sua incidência pela chegada do outono é que seus sintomas são muito parecidos e, muitas vezes, isso dificulta a identificação e o tratamento delas. Sinais como tosse, espirro, coriza e mal-estar podem indicar tanto de gripes e resfriados, quanto de alergias, como a rinite. Sem o tratamento adequado, elas podem evoluir para situações mais graves. 
Antes de remediar os problemas já desenvolvidos, é importante que você busque a prevenção para essas doenças. Antes mesmo da chegada do outono, comece a tomar algumas medidas de proteção do seu corpo. Se o ar fica mais seco nessa época do ano, é seu dever hidratar o organismo ainda mais. Favoreça o consumo de líquidos, principalmente de água. Uma média de 2 litros de água por dia é o ideal.
Mesmo que seja frio ou que o uso ar condicionado pareça deixar tudo mais confortável, abra as janelas para que o ar circule no ambiente. Quando o ar se renova, as bactérias e vírus que estavam naquele espaço são levadas para fora. Essa simples ação pode ajudar a evitar diversas doenças, sejam elas inflamatórias, infecciosas ou alérgicas.

O aumento na incidência de doenças respiratórias com a chegada do outono é um alerta da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial. Segundo a entidade, os casos de problemas respiratórios aumentam em 40% nesse período e o número de atendimentos nos centros de saúde por essas causas também cresce de maneira significativa. Isso acontece porque as pessoas passam a ficar mais em ambientes fechados, em uma tentativa de protegerem-se das temperaturas em queda. Os vírus e bactérias se concentram nesses espaços, pois a circulação de ar é reduzida e isso dificulta a sua eliminação. Dessa forma, as pessoas ficam mais vulneráveis ao contato com os microorganismos.O sistema respiratório também fica mais suscetível ao contágio de doenças respiratórias com a chegada do outono. O ar é mais ressecado nessa época e, dessa forma, não fornece umidade suficiente para os órgãos do sistema. As baixas temperaturas também diminuem os sistemas de defesa do corpo, que não consegue funcionar corretamente fora das condições climáticas a que está acostumado.Outra característica que marca as doenças que aumentam sua incidência pela chegada do outono é que seus sintomas são muito parecidos e, muitas vezes, isso dificulta a identificação e o tratamento delas. Sinais como tosse, espirro, coriza e mal-estar podem indicar tanto de gripes e resfriados, quanto de alergias, como a rinite. Sem o tratamento adequado, elas podem evoluir para situações mais graves. Antes de remediar os problemas já desenvolvidos, é importante que você busque a prevenção para essas doenças. Antes mesmo da chegada do outono, comece a tomar algumas medidas de proteção do seu corpo. Se o ar fica mais seco nessa época do ano, é seu dever hidratar o organismo ainda mais. Favoreça o consumo de líquidos, principalmente de água. Uma média de 2 litros de água por dia é o ideal.Mesmo que seja frio ou que o uso ar condicionado pareça deixar tudo mais confortável, abra as janelas para que o ar circule no ambiente. Quando o ar se renova, as bactérias e vírus que estavam naquele espaço são levadas para fora. Essa simples ação pode ajudar a evitar diversas doenças, sejam elas inflamatórias, infecciosas ou alérgicas.




Nova Enfoque
© 2017 - Todos os direitos reservados | Nova Enfoque
VISION