TÉCNICO OU TREINADOR??

Por Enivaldo Eiras

  O nome sugere a mesma coisa, mas os ex-jogadores que analisam futebol garantem que tem muita diferença. Dizem que ser técnico seria apenas comandar, dar ordens, determinar. Já ser o treinador seria tudo isso e mais, treinar realmente dentro de campo, ensinar a se jogar futebol, posicionar uma tática definida, ou mudá-la conforme o adversário.

  Baseando-se nisso, vemos que temos muitos técnicos por aqui, ganhando muito dinheiro, e poucos treinadores realmente. Dizem que esses profissionais são muitas vezes injustiçados, com pouco tempo pra trabalhar, e dependem de resultados pra sobreviver. Concordo com isso, mas eles hoje são protegidos por multas contratuais que obrigam o clube a pagar até o último mês de vigência, se forem dispensados.

  Ora, qual técnico ou treinador pediu demissão ultimamente? Mesmo o Felipão que anda dizendo que pediu demissão, está muito claro que foi mesmo mandado embora. Isso foi aceito por parte dos gremistas apenas para preservar um pouco a já desgastada imagem de seu ídolo.

  Já o Santos, tem que pagar o Muricy, o Oswaldo e o Enderson ainda, além do atual Marcelo. Se esta pagando ou não, não sei, mas o que sei que vai ter que pagar, inclusive o Muricy já penhorou até o prêmio pela conquista do Paulistão. Então não são tão coitadinhos assim os técnicos que são demitidos, justamente ou injustamente. O certo é que os técnicos são contratados para treinarem as equipes e deixar um legado quando saírem. E ganham bem pra isso.

  Mas a mentalidade dos dirigentes estão mudando quanto aos famosos “medalhões” do banco de reserva. Basta ver que vários deles com salários que beiravam altas cifras estão sem clubes. E as apostas em jovens de menor custo estão dando resultados.

  Mas tem coisas difíceis de entender, como no caso do Fluminense. Aliás, tudo lá é difícil de entender, inclusive como consegue não cair. Mas dispensaram o Enderson Moreira há algum tempo, provavelmente porque o trabalho não foi bom, aí o Enderson tem péssimas passagens por Grêmio, Santos, Atlético-Pr, conseguindo ser dispensados de todos também. Agora o Flusão o contrata novamente, baseado em que? Não servia antes e agora serve? Quem é o incompetente então?

  Mais engraçado é o técnico Tite. Se acha o principal do País, com famoso e divulgado ano sabático com os melhores da Europa, mas não aprendeu a trabalhar e treinar as revelações da base. Sob seu aval, o Timão negociou a preço de banana o Marquinhos para a Europa, hoje disputado a tapas por lá e ainda com seguidas convocações pra Seleção.

  Seria o Tite um treinador que deixa um legado e ajuda as finanças do Clube? Hoje se vê a mesma coisa acontecendo com o habilidoso meia Matheus Cassini. Por mais que os dirigentes tenham culpa e estejam por trás disto, é notório que Tite não sabe usar as revelações do clube.

  Diante disso tudo fica a pergunta, será que um dia no Brasil, os técnicos terão tempo suficiente para trabalhar nos clubes até virarem treinadores? Santo futebol brasileiro, consegue refletir muito bem o “enganoso” padrão FIFA de qualidade...

PRA MEDITAR: “ E quando duas almas decidem a se amar, se acreditam mesmo sem se declarar... na distância um pensa no outro com os mesmos sentimentos... e se abraçam em abençoados pensamentos..!!”

ABRAÇOS ENIVALDO EIRAS !!!




Nova Enfoque
© 2017 - Todos os direitos reservados | Nova Enfoque
VISION