Febre Aftosa

Por Dr Everton Pereira

 

Doença viral, infectocontagiosa de fácil transmissão mais que não atinge o sistema nervoso central. Possui alta morbidade e também mortalidade variada ( de acordo com a idade e a espécie animal ). Acomete animais biungulados, ou seja, casco com 2 (duas) unhas ou dedos, sendo eles: bovinos, suínos, bubalinos, caprinos, ovinos, capivara e outros. 
Tem como importância econômica à queda na produção em torno de 15%, retardo de 3 meses no crescimento de bezerro, queda na produção de leite, mastite com graves lesões na glândula mamaria, lesões no casco, lesões cardíacas, retardo no estro(cio), aumento no intervalo entre partos, abortos, perda de peso e ulcera na cavidade oral.
O controle é a vacinação dos animais e respeitar as exigências durante a campanha anual de controle e erradicação da doença em seus devidos estados. Quando suspeitado da existência da doença em sua propriedade ou na de vizinho, avise imediatamente o Médico Veterinário para que sejam tomadas as melhores providencias. Lembrando que a vacinação não causa aborto e sim cuidados durante o manejo de animais prenhes devem ser cautelosos e especiais para que não ocorra aborto.
Dr. Everton Pereira Costa
Médico Veterinário CRMV MG 14363

Doença viral, infectocontagiosa de fácil transmissão mais que não atinge o sistema nervoso central. Possui alta morbidade e também mortalidade variada ( de acordo com a idade e a espécie animal ). Acomete animais biungulados, ou seja, casco com 2 (duas) unhas ou dedos, sendo eles: bovinos, suínos, bubalinos, caprinos, ovinos, capivara e outros. Tem como importância econômica à queda na produção em torno de 15%, retardo de 3 meses no crescimento de bezerro, queda na produção de leite, mastite com graves lesões na glândula mamaria, lesões no casco, lesões cardíacas, retardo no estro(cio), aumento no intervalo entre partos, abortos, perda de peso e ulcera na cavidade oral.

O controle é a vacinação dos animais e respeitar as exigências durante a campanha anual de controle e erradicação da doença em seus devidos estados. Quando suspeitado da existência da doença em sua propriedade ou na de vizinho, avise imediatamente o Médico Veterinário para que sejam tomadas as melhores providencias. Lembrando que a vacinação não causa aborto e sim cuidados durante o manejo de animais prenhes devem ser cautelosos e especiais para que não ocorra aborto.

Dr. Everton Pereira Costa

Médico Veterinário

CRMV MG 14363






Nova Enfoque
© 2017 - Todos os direitos reservados | Nova Enfoque
VISION