Sua carreira profissional

Foco na atividade

https://amenteemaravilhosa.com.br

Você já acordou cedo para ir trabalhar e desejou que tivesse ganhado na loteria para que nunca mais precisasse fazê-lo? Para muitas pessoas, ir trabalhar é um grande martírio, seja porque elas acham que não recebem o suficiente ou porque acham que poderiam estar em uma posição superior. Bom, a pergunta que estas pessoas provavelmente nunca fizeram a si mesmas é se sua carreira profissional está alinhada ou não com seus propósitos.

Às vezes, não temos consciência das razões pelas quais acabamos em um determinado emprego. Talvez seja apenas por dinheiro ou para adquirir experiência. Mas, o que acontece se este trabalho não coincidir com os nossos propósitos, com os nossos objetivos profissionais e pessoais?

Vamos imaginar que trabalhamos na área administrativa. É um emprego facilmente encontrado e que não supõe muito esforço, mas o único motivo pelo qual o mantemos é pelo dinheiro. Na verdade, gostaríamos de montar uma empresa, ou seja, nosso propósito é empreender.

Deixamos isso de lado e como tínhamos estudado administração e gestão de empresas, escolhemos a saída mais óbvia. Entretanto, cada dia é uma agonia diferente porque nunca estamos 100% satisfeitos. Nos sentimos entediados e sem vontade de ir trabalhar. No entanto, o medo, a comodidade e o dinheiro que recebemos ao final de cada mês nos faz manter este emprego do qual não gostamos nem um pouco.

Às vezes acreditamos que o que estudamos, aquilo que define a nossa profissão, é o que determina a nossa carreira profissional, mas este pode ser um grave erro. A carreira profissional é um caminho que temos que escolher de forma consciente e, se possível, que se encontre alinhada aos nossos propósitos de vida.

 A sua carreira profissional está alinhada com os seus sonhos?

Assim, nossa carreira profissional não vai se resumir apenas a conseguir um emprego e ganhar dinheiro. Pensar desta maneira faz com que muitas pessoas se encontrem insatisfeitas, que contem com os feriados pois sabem que não vão precisar trabalhar, e com os dias em que finalmente vão tirar férias. Definitivamente, em vez de desfrutar de seu emprego, elas o vivem como uma contagem regressiva pelos dias livres.

Todo mundo tem um desejo, objetivos profissionais, o que também pode ser chamado de sonho. Algo talvez vocacional, um emprego que todos desempenhariam com gosto e que, se aparecesse a opção de trocar um emprego qualquer por ele, todos trocariam sem medo de continuar avançando e cosntruindo uma carreira.

 De fato, se a carreira estivesse alinhada aos objetivos de vida, não nos deixaríamos levar pelo medo, preguiça ou comodidade.

 “O medo nos impede de sair da zona de conforto. Temos a tendência de optar pela segurança do conhecido, e esta atitude nos impede de fazer isso.” Para crescer é preciso sair da zona de conforto”.

– Anônimo –

 Mas, como começar uma carreira profissional? Não devemos pensar no impossível, e sim parar e analisar o que gostamos de fazer, em que atividades ou tarefas somos bons e, inclusive, no que podemos melhorar. O seguinte passo é pensar na utilidade que aquilo a que gostaríamos de nos dedicar pode ter. Ajudar os demais? Facilitar a vida a alguém? Qual é a sua principal contribuição?

 Como sabemos se estamos no caminho certo?

Mesmo que pensemos em tudo que foi dito antes, pode surgir a dúvida de se estamos optando pelo melhor caminho. Para isso, nós podemos responder às seguintes perguntas:

 Quantas metas já cumprimos? Não estamos falando de dinheiro, mas sim de conquistas profissionais. Se por mais que você se esforce, acredita não ter cumprido nenhum objetivo, então a sua carreira profissional e os seus propósitos não estão alinhados.

Nosso trabalho está de acordo com os nossos valores? O motivo pelo qual muitas vezes não somos felizes mesmo que ganhemos dinheiro é porque nosso trabalho não abrange nenhum dos valores que apreciamos ou, inclusive, vai contra eles.

Nosso trabalho nos motiva? Esta é uma pergunta muito importante. Se não tivemos a oportunidade de desenvolver nossas habilidades e ser produtivos, e desenvolvemos nosso trabalho de forma automática, o mais provável é que estejamos errando. As respostas para essas perguntas podem nos indicar em que ponto estamos do caminho e se, talvez, este é um bom momento para repensarmos a situação. Talvez só precisemos observar este emprego a partir de outra perspectiva ou resolver alguns conflitos pendentes que estão impondo obstáculos em nosso desenvolvimento profissional.

 “Escolha um trabalho do qual você goste e não terá que trabalhar um dia de sua vida”.

– Anônimo –

 Existe uma clara diferença entre aqueles que têm uma carreira profissional satisfatória e aqueles que só se dedicam a trabalhar. Os primeiros o fazem por prazer, é recompensante estar neste emprego, isso traz benefícios a eles. De algum modo, seu emprego lhes permite progredir pouco a pouco e melhorar suas habilidades. Os segundos veem o trabalho como uma obrigação que é preciso suportar dia após dia.

 Nunca devemos nos conformar, não é verdade que não existem outras oportunidades. Porém, nada se consegue sem empenho, esforço e dedicação. Por que não tirar um tempo para nos formar no que realmente gostamos e, assim, desenvolver a carreira profissional que vai nos fazer levantar da cama até mesmo quando tivermos dormido pouquíssimas horas?

Tudo é questão de vontade, de desejo e paciência. Se quisermos ter um emprego satisfatório, pensemos primeiro em nossos propósitos para depois começar a nos movimentar e nos dirigir até eles, mesmo que a princípio seja a passos curtos.




Nova Enfoque
© 2018 - Todos os direitos reservados | Nova Enfoque
VISION